Logótipo Newsletter IPJornal

Assine Newsletter Gratuita

Receba os nossos artigos no seu email sem qualquer esforço.

Ministério da Agricultura dispensou o uso da gravata

Ministério da Agricultura dispensou o uso da gravata

Assunção Cristas, cialis ministra da agricultura, price buy decidiu dispensar os seus funcionários do uso da gravata, purchase símbolo universal de formalidade. Com esta medida pretende-se reduzir a conta de eletricidade e as emissões de CO2.

A dispensa da gravata é facultativa, ninguém é obrigado a prescindir dela. Nas ocasiões em que esteja em causa a imagem do Estado, ela voltará a estar presente. “Para Bruxelas, vamos de gravata”, diz a ministra.

Segundo o que revelou a  ministra, esta sexta-feira, a poupança energética com a redução no ar condicionado abrange 10.500 funcionários num total de 1.500 edifícios do Ministério da Agricultura e Ambiente.

Segundo Assunção Cristas, há estudos que mostram que prescindir da gravata permite descer em 2º C a temperatura do ar condicionado.

“É um corte de despesa que não custa às pessoas, os outros cortes é que poderão custar mais”, salientou.

Esta medida estará em vigor até 30 de Setembro. Em Outubro serão feitas as contas e, no caso de se verificarem resultados positivos, a mesma será proposta aos outros ministérios.

Para associação ambientalista Quercus, o exemplo que o Ministério da Agricultura e do Ambiente está a dar é positivo. “Mas não percebemos por que é que não é, desde já, uma medida para toda a administração pública ou todos os ministérios”, afirma, porém, Francisco Ferreira, vice-presidente da associação.

 
Escrito por FP em Julho 16th, 2011 nas categorias Actualidades, Política 1 Comentário

Tags: , , , ,



Uma Resposta to “Ministério da Agricultura dispensou o uso da gravata”

  1. egito guimaraes diz:

    Esta da Snr.ª Dr.ª Assunção Cristas de dizer que o uso da gravata pouca energia por causa do ar condicionado, vê-se mesmo que quer passar tempo a palrear, pois mostra que só se preocupa de passar o tempo a dizer merdfas para chegar ao fim do dia, ter o dia ganho e chegar ao fim do mês levar “o dela” para casa. Quem sabe apertar uma gravata sabe (obviamente) desapertala. Sejam hunestos. Não nos atiram areia para os nossos olhos que é o que vocês politicos fazem desde o 25 de Abril. Vocês só querem o vosso o resto que se amainhem. Estou disponível, para quem quiser, a debater a minha tese (não de doutoramento)porque isso é só para quem rouba.

Deixe um Comentário

Algum HTML é permitido.