Logótipo Newsletter IPJornal

Assine Newsletter Gratuita

Receba os nossos artigos no seu email sem qualquer esforço.

15 anos apA?s legislaAi??A?o, escolas pA?blicas chumbam na acessibilidade

DE 954 SITES DE ESCOLAS PORTUGUESAS APENAS 1% CUMPREM NORMAS DE ACESSIBILIDADE

Uma dAi??cada e meia depois de ter sido criada legislaAi??A?o relativa Ai?? acessibilidade da informaAi??A?o web por parte de pessoas com necessidades especiais, bronchi estudo da Universidade Portucalense (UPT) chumba escolas pA?blicas portuguesas.

O estudo, buy intitulado ai???As escolas portuguesas na internet: uma avaliaAi??A?o dos sAi??tios web das escolas pA?blicasai???, check analisa 954 sites de escolas pA?blicas portuguesas e conclui que apenas 1% cumpre as normas de acessibilidade.

Segundo Victor Henriques, autor do estudo, os resultados apurados sA?o pouco encorajadores jA? que, para alAi??m do nA?mero de escolas que apresentam o sAi??mbolo de acessibilidade ser residual (1%), apenas 0,53% sA?o classificadas de muito boa ou excelente prA?tica.

O estudo fez ainda uma anA?lise de conteA?dos aos sites de 305 escolas da DireAi??A?o Regional de EducaAi??A?o do Norte (DREN), com base num modelo de avaliaAi??A?o com 174 critAi??rios.

Segundo o investigador, ai???mais de 48% dos sites das escolas nA?o apresentam a sua oferta formativa e mais de 57% nA?o mostra o seu plano de estudosai???, por exemplo.

Os critAi??rios foram divididos em vA?rios pontos, tais como tais como identificaAi??A?o (nome da escola, pA?gina de abertura, entre outros), descriAi??A?o da escola (logA?tipo, horA?rios serviAi??os, contactos, etc), A?rgA?os (conselho executivo, pedagA?gico), documentos institucionais (plano de atividades, legislaAi??A?o, etc), oferta educativa (cursos, planos de estudos), professores (listagem quadro docente, entre outros), alunos (horA?rios, lista turma), disciplinas (manuais escolares adotados, entre outros), atividades extracurriculares (projetos, notAi??cias, etc) e tecnologias e serviAi??os web (pesquisa, blogs, redes sociais, etc).

No estudo, Victor Henriques faz algumas recomendaAi??Ai??es de aspetos a melhorar quer no que diz respeito ao conteA?do, como, por exemplo, a existA?ncia da data da A?ltima atualizaAi??A?o, o contacto do administrador do site ou, atAi?? mesmo, questAi??es relacionadas ao endereAi??o URL, quer no que se refere Ai?? apresentaAi??A?o da informaAi??A?o.

ai???Por exemplo, relativamente ao URL, nA?o existe nenhuma recomendaAi??A?o ou orientaAi??A?o do MinistAi??rio da EducaAi??A?o, permitindo que cada escola tenha a autonomia de escolher o seu domAi??nio, no entanto, recomenda-se a escolha do domAi??nio EDU.pt, uma vez que Ai?? o que corresponde aos sAi??tios web educacionais portugueses. No estudo foi possAi??vel observar que apenas 11,48% das escolas da DREN utilizam este domAi??nioai???, conclui Victor Henriques.

 
Escrito por IP Jornal Team em Janeiro 5th, 2015 nas categorias Design, Educação, Internet, Notícias de Portugal Deixe um comentário

Tags: , , ,



Deixe um Comentário

Algum HTML é permitido.